terça-feira, 15 de janeiro de 2008

nem o rei momo é gordo, pq a gente seria?????

parece piada, mas o rei momo do carnaval desse ano aqui em salvadro é magro!!!!!!!

Rei magro é ‘engolido’ por coroa de gordinhos
Emanuella Sombra, do A Tarde
Seria novidade se nesta sexta, 11, o Rei Momo fosse gordo. Talvez num dos poucos reinados em que a democracia do voto seria peça fundamental, uma cerimônia de cartas marcadas substituiu o concurso programado para o próximo dia 15, em que jurados e desfile elegeriam a realeza profana do próximo Carnaval.

O coroado, como já era sabido desde o início da semana, foi Clarindo Silva, proprietário do tradicional Cantina da Lua, no Pelourinho. Ao saber do resultado, literalmente dançou dentro da coroa, ao som de um samba entoado na própria voz. Do alto dos seus 1,70 m e 58 kg, foi engolido pelo ornamento, confeccionado para cabeças no mínimo mais rechonchudas.

“Gostaria de convidar os outros concorrentes a subirem no palco e se tornarem príncipes do Carnaval”, atreveu-se a majestade, não se sabe se por ingenuidade ou provocação. Em resposta, os três candidatos presentes viraram-lhe as costas, causando constrangimento no presidente da Federação dos Clubes Carnavalescos da Bahia, Jairo da Mata, que interrompeu o discurso da posse. “Então, fica eleito o novo Rei Momo do Carnaval”, desconversou, sob fraquíssimos aplausos.

Bafafá – A escolha do Momo de 2008 começou como concurso, com regras claras e cronograma de cerimônias definido. Do meio para o final, a federação extinguiu o critério do peso e “convidou” Clarindo a participar da seleção, sem o conhecimento da organizadora, secretária-executiva da entidade. Tentando simular novamente um concurso e criar suspense, a organização tropeçou esta semana nas declarações de Clarindo, que já se portava em entrevistas como eleito.

“O Carnaval deixa de ter um Rei Momo mudo”, provocou Reginaldo Santos, presidente do Conselho Municipal do Carnaval. Por trás da mudança, a idéia de que as figuras homenageadas até hoje são inexpressivas, cabendo à majestade soteropolitano o sangue azul da notoriedade. Caracterizando a festa como “derrubada” nas outras edições, Da Mata definiu a premiação como a grande beneficiada. “Veja como a polêmica chamou a imprensa, levantou a escolha deste ano”, ironizou.

Edgar Passos, candidato de 120 kg, resumiu o sentimento dos inscritos. “Se era para a gente diminuir a banha, que avisassem antes”, disse, ao lado de outros dois. Eles esperavam pela única novidade da nomeação: a chegada de Edicles Calmon, travestido de Rei Momo Dark em “protesto à atitude da federação carnavalesca”. De cartola e capa negras, o candidato gordinho afugentou o rei magro, todo de branco, que tratou logo de ir embora. Equilibrando a coroa folgada, claro.



fonte: http://www.atarde.com.br/carnaval/noticia.jsf?id=823753

2 comentários:

Déa disse...

Nem ele, nem eu, nem você.
Já que ele não é, vou continuar minha RA. huahuahuahua

bjs

Déa disse...

te add no MSN e vc não aceito. :(